Please reload

Notícias Recentes

Encontre os monstros de gelo em Zao

24.01.2018

 

Zao Onsen é uma das estâncias de águas termais mais populares durante o inverno japonês. A localidade fica no alto do Monte Zao, na província de Yamagata, bem na divisa com Miyagi. Além as águas termais, Zao Onsen é um ótimo lugar para a prática do esqui e para quem quer constatar que a natureza é, realmente, sábia. As árvores da região se congelam durante o inverno e passear entre elas acabou se tornando uma das atrações mais concorridas da localidade.

 

Chamadas de "monstros de gelo", as árvores gigantescas vivem nas partes mais altas da montanha, a cerca de 1300 metros de altitude. Elas passam o inverno completamente congeladas.  O fenômeno ocorre por causa dos ventos fortes e do frio intenso que congelam a umidade em volta das árvores formando uma espessa camada de gelo que pode chegar a ter 30 centímetros em torno do tronco. O gelo começa a se formar em dezembro e fica bem visível até fevereiro.

 

 

Encontrar os "monstros de gelo" não é tarefa fácil. A jornada começa com uma viagem de teleférico. São 30 minutos com uma transferência no meio para chegar até a parte mais próxima ao topo do Pico do Jizo. Com sorte, o tempo pode estar bom. Mas é preciso estar preparado para encarar o frio e a ventania que não é rara no local.

 

O protetor
O Pico do Jizo não tem este nome à toa. Jizo é um bodisatva, um ser iluminado reverenciado no budismo. A entidade, que protege as crianças e os viajantes, é uma das mais queridas pelos japoneses, onipresentes nos templos de todo o país. Próxima à estação Zao-Jizo-Sancho, a mais alta do teleférico, fica uma estátua de Jizo de 2,34 m de altura.

 

A estátua foi concluída em 1775 e o processo de construção levou 37 anos. Diz-se que, depois da construção, a quantidade de calamidades no local diminuiu. Por isso, esta estátua recebeu o nome de "Jizo Protetor contra Calamidades". Durante o inverno, este Jizo fica praticamente todo coberto de neve. Na época mais fria, pode-se ver apenas a cabeça da estátua. Aliás, uma das atrações de inverno é justamente tirar fotos ao lado do Jizō praticamente enterrado na neve.

 

Em busca dos "monstros de gelo"
É possivel ver os "monstros de gelo" do entorno da estação Zao-Jizo-Sancho de dia e voltar à noite para apreciar a iluminação especial de inverno. É uma bela vista do alto do teleférico. Imperdível.

 

Iluminação especial para os ‘monstros de gelo’ pode ser vista do teleférico.

foto: Associação de Turismo de Zaō Onsen

 

Outra opção são os passeios motorizados em um limpa-neves adaptado para passageiros chamado Winter Night Cruiser. Os passeios partem da estação intermediária do teleférico de Juhyo Kogen e sobe a montanha por uma rodovia que, como se pode imaginar, está coberta pela neve. O veículo leva os turistas até bem perto dos “monstros de gelo” e a iluminação dá um toque meio surreal à paisagem. Até o final de janeiro, o passeio é oferecido somente alguns dias da semana. Depois, é possível embarcar todos os dias, até 4 de março.

 

Winter Night Cruiser/foto: Zao Ropeway​

 

 

Hora de aquecer
Depois de tantas ‘frias’ é justo que se queira um modo de aquecer o corpo e Zao Onsen não tem esse nome à toa. Onsen é o nome dado em japonês para as estâncias de águas termais. Em outras palavras, espere água bem quente e sulfurosa, uma das ácidas do país, considerada ótima curar feridas.

 

Uma opção é visitar os tradicionais banhos da cidade, que são os mais frequentados pelos locais. São estabelecimentos pequenos, modestos, mas bem diferentes daqueles voltados para turistas. O Kawarayu é um deles e fica numa pequena casa de madeira dividida em dois espaços: o masculino e o feminino. Uma das características dos banhos tradicionais de Zaō Onsen é que não há atendentes. Você deposita o valor de ¥200 numa caixinha. Não muito distantes do Kawarayu ficam o Shimonoyu (foto) e o Kaminoyu que também funcionam no mesmo estilo.

 

O inverno também é a época para provar o tama-kon’yaku, uma iguaria local feita com a farinha da batata kon’yaku. A massa é transformada em bolinhos que são cozidos no molho de soja produzido na província de Yamagata e comidos com mostarda japonesa quente. O tama-kon’yaku é servido em espetinhos e encontrado com facilidade nas ruas de Zaō Onsen, um dos destinos mais bacanas do inverno japonês.

 

Monstros de gelo mostram a resiliência da natureza. 

foto: Associação de Turismo de Zaō Onsen

 

 

SERVIÇO

Zao Onsen
A estação ferroviária mais próxima do local é Yamagata, que fica a cerca de 3 horas de trem-bala Shinkansen de Tóquio. Desta estação, uma linha de ônibus leva até Zaō Onsen, numa viagem de 40 minutos.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
RSS Feed
RSS Feed
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon

© 2017 por Direto do Japão/Roberto Maxwell. Todos os direitos reservados.