Please reload

Notícias Recentes

Símbolo de Shibuya, estátua do Hachiko deve se despedir do bairro

08.01.2018

 

Não é raro ter que enfrentar fila para fazer uma foto ao lado da estátua preta do cãozinho akita que fica meio que escondida na caótica praça da entrada da estação de Shibuya. Ponto de encontro predileto de 9 entre 10 pessoas que marcam algo no agitado bairro, a imagem em bronze do cachorro está em todos os guias turísticos de Tóquio e não é à toa. Hachi, o canino, virou estrela até em Hollywood, que contou a sua vida no meloso filme Sempre ao Seu Lado, com Richard Gere no elenco. Mas a presença do cãozinho na praça mais movimentada do Japão está com os dias contados.

 

Conhecida mundo à fora, a história do cãozinho Hachi tem aqueles ares de contos e lendas que todo mundo gosta de ouvir. Hidesaburo Ueno, professor universitário, trouxe o cachorrinho de Odate — na província de Akita, norte do Japão — para Tóquio ainda filhote. Isso foi lá pelo meado dos anos 1920. Diz-se que, durante vários meses, o cão acompanhou o Professor Ueno no caminho de casa até a estação. Um belo dia, Hachi esperou em vão. Ueno teve uma hemorragia cerebral grave após uma reunião e faleceu.

 

Hachi continuou indo à estação todos os dias e procurava pelo seu dono dentre os passageiros que desembarcavam dos trens. Mesmo tendo sido acolhido em outras casas depois da morte do Professor Ueno, Hachi retornava à Shibuya na esperança de encontrá-lo. Maltratado por comerciantes e transeuntes, inclusive crianças, um dia o cachorro foi reconhecido por um especialista em cães, ex-aluno de Ueno. Compadecido, o homem seguiu Hachi até a casa onde o bicho estava morando e, depois de descobrir o que se passou após a morte do professor, decidiu contar a história num jornal de grande circulação. Foi aí que o cãozinho que não desistiu de encontrar seu dono começou a se tornar lenda. Um ano depois da reportagem, o akita estava nas telas do cinema, como ator, numa película do diretor Kajiro Yamamoto. Já estamos nos anos 1930 e Hachi deixou de ser um animal abandonado para se tornar um fenômeno midiático e um exemplo de lealdade que passou a ser usado até como metáfora de civismo num delicado momento histórico do país.

 

 

A primeira estátua criada em homenagem ao Cão Fiel é de 1934 e há registros de que Hachi, em carne e osso, esteve presente na inauguração. Um ano depois, o cãozinho foi encontrado morto. Muitos anos depois, autópsia de suas vísceras preservadas revelou que Hachi estava infectado com filária, um tipo de verme que causa elefantíase. Além disso, ele tinha dois tipos de câncer. O corpo do cachorro foi empalhado e hoje está em exibição no Museu Nacional de História Natural que fica em Ueno, no norte de Tóquio. 

 

Com a escassez de metal trazida pela guerra, a estátua do cão acabou sendo fundida em 1944. Quatro anos depois, uma nova escultura foi produzida e, desde então, passou por várias localizações nos arredores da estação até se fixar no local atual, em 1989. Mas o Plano de Redesenvolvimento Urbano do bairro prevê a retirada da estátua de Shibuya em 2020.

 

Previstas para terminar em 2027, as obras no entorno da estação devem chegar até a praça onde fica a escultura do Hachi no ano das Olimpíadas de Tóquio. O destino da estátua depois do início das obras ainda não foi revelado. Mas não faltam interessados em cuidar da escultura, dentre eles a cidade de origem do cãozinho, Odate. O retorno já vem sido pensado como o satogaeri do cachorro, ou seja, a volta de um filho à sua terra natal, mesmo que seja apenas  por um período curto. "Todos os cidadãos querem ver o retorno triunfal da estátua do Hachiko à sua terra natal", declarou o prefeito de Odate Junji Fukuhura ao jornal Tokyo Shimbun. Hachiko, aliás, é o apelido carinhoso dado ao cãozinho e o nome pelo qual ele é mais conhecido atualmente.

 

 

Mesmo que volte às origens, Hachi não deve ficar para sempre longe de Shibuya. A estação caótica onde viveu boa parte da vida é, definitivamente, a casa do cão akita mais famoso do planeta.

 

imagens: Marcello Sarmento (capa) e Helena Goto (corpo)

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
RSS Feed
RSS Feed
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon

© 2017 por Direto do Japão/Roberto Maxwell. Todos os direitos reservados.