Please reload

Notícias Recentes

Cinco Motivos para Você Não Passar o Natal no Japão

24.12.2017

 

Não sei se algum de vocês já pensou em passar o Natal no Japão. Acho que não. Em geral, brasileiros pensam em passar o Natal em Miami ou Nova Iorque. Mas, todo mundo tem aquele amigo otaku que gosta de sair vestido de Goku e jura que o Natal mais imperdível do mundo rola entre as lolitas góticas de Harajuku e as maids dos cafés de Akihabara. Já aviso logo: é cilada! Te dou cinco motivos para você não passar o Natal aqui na Terra do Sol Nascente.

 

Os japoneses não conhecem muito bem o verdadeiro sentido do Natal

Não. Não estou falando do Sino Pequenino nem do Deus Menino que nasceu para o nosso bem, como canta muito bem a nossa orféia natalina Simone. Isso aí já morreu há muito tempo até nos países cristãos. Estou falando daquele singelo hábito de trocar presentes na noite de Natal. Imagina passar um Natal sem torrar todo o 13º ou se esborrachar em dívidas no cartão de crédito para comprar presentes para todos os parentes e amigos... Muito triste! 

 

Mas pode ser pior!

 

Não tem amigo oculto (desculpem, paulistas, mas ‘secreto' é o c...!) no Japão! Como pode, zentchy?!? Todo mundo participa de amigo oculto no Brasil. E quem não ama esse momento de dar (muito) e receber (quase nada)?!? Li no Facebook que até a Ana Hickman, uma alemoa loiruda de quase 3 metros de altura se ferrou no amigo oculto, o que deve comprovar as teses alikamelianas de que não somos racistas! Essa instituição da amizade e do espírito natalino não existe no Japão e, por isso, eu acho que passar o Natal por aqui não é legal.

 

Não é feriado, você tem que trabalhar

Qualquer explicação aqui seria redundante. Mas acho melhor exemplificar já que deve ser meio difícil de entender aí no Brasil essa coisa de trabalhar no Natal. Muito embora isso esteja muito perto de acontecer também por aí, com as novas regras trabalhistas.

 

Funciona assim: é dia 24, véspera de Natal, tudo funciona normalmente. Nesse caso, as pessoas que fazem tudo funcionar normalmente precisam ir trabalhar normalmente. Meio que isso. Tudo normal. Esse ano tivemos por aqui a sorte porque a véspera caiu no domingo. Nesse caso, só trabalham aqueles que normalmente trabalhariam num domingo, no caso, os comerciários e afins. Também deu para ver adolescentes chatos de uniforme de escola na rua. Tudo normal, como em qualquer domingo.

 

É frio, ninguém merece Natal sem praia

Sim, você detesta praia! Tá barrigudo(a), a brancura não ajuda e para ir à praia hoje em dia é preciso ter um bagulho praticamente inalcançável para a grande maioria dos mortais: o tal corpo de praia! Ainda assim, você é teimoso(a) e quer ficar tostadinho para não passar tanta vergonha. Acontece que mesmo um solzinho na laje não dá para pegar. Não tem laje! Tem sol quase todo dia mas a temperatura ambiente não recomenda deixar a bunda pro alto pegando um bronze. Capaz de você se queimar mais rápido por causa do frio do que como efeito do sol. 

 

A gente sabe que os brasileiros inventaram o melhor Natal do mundo. Pô, Natal e calor é tudo!  Aí, só o Papai Noel precisa sair com roupa de frio e, se ele tiver sido um bom menino e arrepiado na academia, pode até se limitar ao uso da touca e de uma sunguinha. No Brasil, o Natal é gélido e cheio de neve só onde deveria ser: nos cartões postais e nas vitrines dos shoppings. Quem precisa de Japão com um Natal assim? Êta Natalzão da porra! 

 

Não tem ceia, só frango do KFC

Sim, como bom brasileiro você se acostumou a comer frango transgênico e anabolizado no Natal. Acho que isso faz parte integral da brasilidade tanto quanto votar em candidatos ruins e rebolar até o chão ouvindo música que não presta. 

 

Mas os japoneses, sempre inteligentes e inovadores, criaram uma nova tradição gastronômica de Natal: comer frango frito do KFC! Eu fico sempre bege quando vejo as filas imensas e as pessoas saindo felizes da vida com as bolsas cheias das coxas e peitos de frango mais gordurosas do planeta. Onde já se viu isso?!? Isso é uma afronta aos valores do Natal e das ações da Sadia/Perdigão! 

 

Então, você já entendeu que, se passasse um Natal por aqui, teria um choque cultural e uma intoxicação alimentar. Afinal, fast food não faz bem à saúde nem no Japão. 

 

É uma espécie de Dia dos Namorados extra

Mais uma invenção super perspicaz dos japoneses: transformar o Natal em mais um Dia dos Namorados. Isso porque eles já têm dois! Deve ser por isso que a taxa de natalidade não sobe neste país. As pessoas só namoram, não levam a vida a sério.

 

E dá-lhe presente! Quer dizer, não adianta só presentear, não. Tem que levar para jantar. De preferência em restaurante caro. Por isso, não existe meio de achar uma mesa vaga para comer neste país nos dias 24 e 25 de dezembro. E lá se vai o tal bônus de fim de ano... 

 

Além disso, em tempos de poliamorismo, passar o Natal no Japão pode ser traumático para o brasileiro. Na minha época, as pessoas diziam que a instituição namoro ia ficar demodê. Acontece que os milênios não apenas mantiveram a parada com resolveram fazer inflar. Ou seja, não basta ter um namoradx, tem que ter várixs.  Se estava difícil antes, quando a exigência era ter para si só uma única pessoa (mesmo que com carrx, corpo saradx e dinheirx no bolso), imagina agora? Só sofrimento. Que fica pior no Natal... E mais ainda no Japão.

 

Por tudo isso, gente, recomendo fortemente que vocês não venham passar o Natal no Japão! Não vale a pena. Mas, caso venham, contratem um guia que fala a sua língua no Tabiji - Você Viajando pelo Japão. Eles garantem que, se organizar direitinho, todo mundo come, seja num restaurante fino, seja no KFC.

Este artigo é uma parceria entre o Direto do Japão e o Tabiji - Você Viajando pelo Japão.

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
RSS Feed
RSS Feed
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon

© 2017 por Direto do Japão/Roberto Maxwell. Todos os direitos reservados.