Seis das estrelas maiores da arte contemporânea japonesa juntas em exposição em Tóquio



Imagine, numa mesma oportunidade, ter acesso a obras significativas de seis dos mais importantes e veteranos artistas japoneses da contemporaneidade? A partir desta sexta, 31, o Mori Art Museum (Roppongi, Tóquio) abre para o público a exposição Stars - Six Contemporary Artists from Japan to the World (STARS展: 現代美術のスターたちー日本から世界へ).



Murakami Takashi, Lee Ufan, Kusama Yayoi, Miyajima Tatsuo, Nara Yoshitomo e Sugimoto Hiroshi formam a constelação que representa com diversidade o contexto das artes plásticas do Japão pós-1960 como, também, são nomes quase que onipresentes no cenário internacional, no qual esses artistas buscaram e se tornaram inspiração ao longo das últimas décadas. São artistas que compartilham, também, algo que é uma constante entre artistas japoneses — e que representa a sociedade como um todo: um diálogo entre a influência das tradições e a sedução, nada gratuita que se reforce, para com as referências que vêm de fora, em especial da Europa e dos Estados Unidos.



Deixar à mostra essa relação, que tem início ainda no século 19 com a reabertura do Japão para o mundo após mais de 300 anos de isolamento e perpassa movimentos modernistas como o MAVO, é um dos grandes trunfos da exposição. Por comparação, obras tão distintas entre si vão apresentando seus pontos de contato e instigando os espectadores à medida que atravessam de um salão para o outro.



Mas é preciso não se deixar se enganar por esse tênue fio condutor. Artistas únicos, cada um revela sua personalidade, mesmo no pequeno punhado de obras em exposição. Essa sensação é constante mas fica muito clara no momento em que transitamos entre Murakami e Lee. O primeiro, com todo o seu espalhafatoso plantel de cores e cenas, cheios de cinismo e com poucas sutilezas, faz os olhos brilharem de imediato, algo maravilhoso quando falamos de arte mas que pode ser uma armadilha já que deixa escapar pequenos detalhes.



Em Lee Ufan, os espaços vazios criam uma atmosfera em que até o som do ambiente se torna arte. É quase que uma transição entre o tudo e o nada! A sensação de segurar a respiração entre um espaço e outro é inevitável e ocorre, em maior ou menor grau, nas outras passagens, também.



O miolo da exposição é dedicado à história de cada artista e das mostras internacionais de arte contemporânea japonesa de maior importância nas últimas décadas. Nessa parte é interessante ver como a relação entre os artistas contemporâneos japoneses e o restante do mundo desenvolvido é uma via de mão dupla. Por um lado, o ocidente é uma influência incontestável no trabalho destes e de outros nomes; por outro, também é bem fácil de ver que, para os olhares ocidentais, as artes de Murakami, Lee, Kusama, Miyajima, Nara e Sugimoto têm algo que é incomum e excitante.




SERVIÇO

Stars - Six Contemporary Artists from Japan to the World

Onde? Mori Art Museum [mapa]

Quando? 31 de julho de 2020 a 3 de janeiro de 2021

Quanto? inteira a partir de ¥2000 (com preços especiais para estudantes e idosos)

☆☆☆☆

150 visualizações
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon

© 2017 por Direto do Japão/Roberto Maxwell. Todos os direitos reservados.