• Jo Takahashi

Jo Takahashi dá dicas de como preservar o yuzu


O yuzu se tornou o queridinho dos restaurantes japoneses do Brasil nestes últimos cinco anos. No início, era trazido de contrabando, dentro da bagagem das pessoas que viajavam para o Japão. As unidades eram disputadas a tapa por restaurantes como o Kinoshita e o Aizomê. 


Mas alguns agricultores e também amantes da culinária japonesa começaram a plantar. Os primeiros frutos começaram a dar há dois anos. Hoje tem para o gasto mas por conta da disseminação do coronavírus, parece que o yuzu virou insumo supérfluo. Não vejo nenhum restaurante usar nos produtos para delivery, até porque é um item caro. A ordem é baixar os preços agora, para que a comida de viagem chegue a um patamar de preço aceitável para o dia a dia. 


Ganhei duas dúzias de yuzu de um grande colega, o marceneiro Tsutomu Taniguchi, que plantou o yuzu por estaquia, ou seja, não da semente. Ele trouxe mudas e enxertou no pé de mexerica. Deu certo. Os frutos nasceram grandes e perfumados. 


O modo de usar mais comum é raspar a casca sobre a comida. Vai muito bem sobre peixes, na forma de sashimi. Combina muito bem com o salmão mais gorduroso, por exemplo. Não combina com pratos mais condimentados. 


Mas o yuzu dura pouco, cerca de uma semana no máximo. Por isso, uma maneira de preservar seu aroma e o gosto característico é fazer um azeite com as raspas. Assim, raspamos os frutos. Importante é não raspar demasiadamente, vale só a superfície da casca mesmo, pois a parte branca é muito amarga. Após a raspagem, deixamos secando, para tirar a umidade. Para garantir, ainda assamos um pouco no forno. Pronto. Agora é só colocar azeite e deixar descansar. Deve durar uns dois meses ou mais. Veja os passos no slideshow abaixo.


Normalmente aproveita-se somente a casca mesmo, porque a polpa é amarga e intragável.  Mas resolvemos testar uma novidade: fazer um probiótico com o fruto, já sem a casca.  O drinque probiótico é um fermentado de enzimas e é feito com açúcar. O açúcar é consumido na fermentação mas o sabor doce permanece. 


Gravei um video sobre este drinque que é um detox poderoso. O resultado ficou interessante. O amargor se diluiu no dulçor. Quando misturado à água com gás, a bebida fica muito parecida com água tônica, com toque cítrico. Confira no vídeo essa receita.



204 visualizações
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon

© 2017 por Direto do Japão/Roberto Maxwell. Todos os direitos reservados.