• Redação

O doce sabor da discórdia


A divulgação da imagem de uma sobremesa que será servida durante o histórico encontro de cúpula entre a Coreia do Sul e da Coreia do Norte causou desconforto e uma reclamação direta do governo japonês.

Batizado de 'A Primavera do Povo', o mousse de manga vem acompanhado de pedaço do que parece ser chocolate branco decorado com um mapa da Península Coreana em azul. O ponto da discórdia é a inclusão na figura dos Rochedos de Liancourt — chamados de Takeshima no Japão e Dokdo nas Coreias. Trata-se de um conjunto de rochas com 0,18745 km² de área e o potencial de abalar as relações entre o Japão e a Coreia do Sul.

Além do mousse, outra imagem causou irritação nos altos escalões do governo japonês. As cadeiras onde se sentarão os participantes do encontro também foram decoradas com o mesmo mapa que inclui os rochedos.

Detalhe da cadeira também causou indignação no governo japonês.

Após a publicação das imagens, Kenji Kanasugi, chefe do Departamento de Assuntos da Ásia e Oceania, se reuniu com um funcionário de alto escalão da Embaixada sul-coreana em Tóquio. Kanasugi manifestou indignação e pediu que a sobremesa não fosse servida durante o encontro que será realizado na próxima sexta em Panmunjom. A vila hoje desabitada fica na chamada Zona Desmilitarizada, a área que marca a fronteira entre as duas Coreias.

Esta é a primeira cúpula a ser realizada entre as nações em mais de uma década e a expectativa é que seja discutido o programa nuclear da Coreia do Norte. O encontro também é visto como uma preparação para a primeiro encontro entre os presidentes dos Estados Unidos e da Coreia do Norte.

As ilhotas de Liancourt são administradas pela Coreia do Sul mas o governo japonês alega soberania sobre o pequeno arquipélago, com base em registros históricos.

#política

23 visualizações
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon

© 2017 por Direto do Japão/Roberto Maxwell. Todos os direitos reservados.